Samuel Beckett e Tatiana Blass: Fim de Partida

Essa não é propriamente uma indicação sobre um livro de história da arte, mas é um livro que amo e que conecta muito bem com a temática sobre ruína da semana.
Samuel Beckett (1906-1989) escreveu inúmeras peças e novelas e a que eu trago hoje é Fim de Partida de 1957. 

Na peça, quatro personagens encontram-se no interior de uma casa. Hamm, personagem central, é cego e possui problemas de locomoção. Clov, empregado de Hamm, demonstra ao longo do texto que também sofre com problemas da velhice. Nagg, pai de Hamm, e Nell, mãe de Hamm, estão alojados em dois latões ora cobertos, ora abertos, e os dois personagens foram mutilados pela guerra. 

A peça de Beckett possui diálogos principalmente entre Hamm e Clov, onde o fim da vida é lembrado com frequência. São diálogos que permeiam a morte de uma vizinha, lembram o estado de saúde das personagens, contam histórias de suas lembranças dentro do cotidiano enfadonho e repetitivo que se mostra a sala da casa de Hamm. 
A artista Tatiana Blass se apropria desse universo da peça de Beckett para criar sua obra encenando-a nas artes visuais em cera.

Fim de Partida, de Tatiana Blass

Apropriando-se da peça de Beckett, a artista transforma e transfigura os personagens de carne e osso em personagens de cera. Diferente de Beckett, as personagens de cera de Tatiana Blass encenam a peça muda. O texto é eliminado, ficando apenas a presença de seu índice por meio das personagens. A ruína dos personagens por si só permeia a obra do escritor, mas a artista adiciona um dado avassalador de sua ruína, pois os personagens estão derretendo e desfazendo-se enquanto encenam, enquanto a obra acontece. Presos em seus lugares, as personagens de cera desfazem-se do estado sólido ao líquido por meio de refletores instalados no teto. As luzes  são paradoxais na peça representada, pois ao mesmo tempo em que iluminam o ambiente e destacam cada personagem, também os leva à sua ruína e destruição da forma.

Eu amo essa frase de Beckett: “O fim está no começo e no entanto continua-se”.

Eu escrevi essas e outras questões sobre Fim de Partida na minha dissertação de mestrado sobre a artista Tatiana Blass e adorei recordar aqui com vocês.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: