Discóbolo

No clima das Olimpíadas, deixo aqui o Discóbolo, 450 a.C., essa obra que é uma cópia romana em mármore da original de bronze de Myron.


Gombrich em A história da Arte, lembra que o tipo de trabalho que os artistas gregos eram contratados para fazer pode ter ajudado a aperfeiçoar as técnicas de representação do corpo humano em movimento.


Os templos estavam sempre cercados por estátuas de atletas, ou seja, existia uma alta demanda artística por esse tipo de arte.


Gombrich ainda lembra o quanto essa estátua, tão famosa, tem semelhanças com as obras dos egípcios, com o tronco em vista frontal, as pernas e os braços em vista lateral. Mas ao invés de colocar essa combinação em uma pose rígida como os egípcios, colocou esses elementos em movimento, e o movimento é a grande questão desse trabalho, desse lançador de discos que está se contorcendo para lançar ele o mais longe possível.


#artegrega #discobolus #olimpicgames #historiadaarte

Um comentário em “Discóbolo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: